Twitter revolucionário

Por

Twittar. Esse tipo de ação se popularizou no mundo inteiro nos últimos anos. Hoje, aproximadamente 105 milhões de pessoas são usuárias deste serviço de micro-blog que se tornou tão famoso. E, desde o começo dessa semana, Hugo Chávez pode também ser incluído na estatística, confira seu twitter aqui.

O fato é que as novas mídias já se mostram de extrema importância para a compreensão das Relações Internacionais atuais. Vivemos em uma sociedade da informação. E o impacto da Internet neste âmbito reflete, pois, o elevado grau de influência que os Estados e, notadamente, os indivíduos podem exercer entre si.

A própria Organização das Nações Unidas (ONU), reconhecendo a importância das discussões nessa área, promoveu entre 2003 e 2005 a chamada Cúpula da Sociedade da Informação (em inglês, WISIS – World Summit of Information Society), um encontro que buscou reunir os membros da organização para o debate político de assuntos relevantes a esse respeito.

Nesta “sociedade da informação”, então, podem ser destacadas ferramentas que potencializam o compartilhamento de idéias em tempo real, dentre as quais hoje o twitter pode ser destacadamente apontado. Essa rede social possui como peculiaridade o fato de poder ser utilizada com diferentes objetivos por cada usuário a partir de suas auto-publicações: são compreendidas em curtas mensagens desde estratégias empresariais para divulgação de produtos; até meios de campanhas políticas; e comentários acerca de acontecimentos em tempo real ou de fatos cotidianos.

Hugo Chávez, então, aderiu à rede social nos últimos dias e já se mostra um grande entusiasta do assunto. Quase 100 mil seguidores foram somados a seu perfil em apenas um dia de existência (hoje são mais de 145 mil) e o líder venezuelano já convida “todos os revolucionários” a aderirem à rede, fazendo da Internet a nova trincharia da “batalha de idéias” em nome do socialismo. (Fidel Castro e Evo Morales destacam-se entre os “convidados”.)

Este êxito atual de Chávez, que se define como “Presidente da República Bolivariana da Venezuela, Soldado Bolivariano, Socialista e Antiimperialista” na rede social, não pode ser negado. A popularidade é natural quando o fluxo de informações se torna tão acelerado. Resta saber apenas de que forma as pequenas mensagens traduzirão os interesses chavistas nesta esfera digital, conforme o estadista publicá-las… twittando e revolucionando.


Categorias: Américas


0 comments