Tango do hermano doido

Por

Uma farra do boi: foi assim que a 37ª Cúpula do Mercosul terminou. Se o senador Jefferson Perez estivesse vivo (e sobrevivido à crise do senado também), teria dito que foi “o autêntico samba do crioulo doido“. Com a devida licença, digo que foi o Tango do Hermando Doido mesmo.

Em primeiro lugar, adivinhem quais assuntos dominaram a reunião? Gripe suína e Golpe em Honduras. Tudo bem, a gripe está fora de controle e o golpe em Honduras teve seus dias de glória nas manchetes dos jornais. Mas a reunião de um bloco com tantos problemas políticos ficar discutindo isso é, no mínimo, uma maneira elegante de se desmoralizá-lo…

O Paraguai e o Uruguai (este último, inclusive, já fechou um acordo bilateral com os EUA, o que é proibido pelas regras do bloco) estão totalmente insatisfeitos. Não entremos nos méritos das reivindicações por agora, mas o momento de discutir isso não seria a Cúpula? Agora, fechadas as conversas, o Paraguai continuará reclamando e o Uruguai também. Depois que fecham acordos com os outros o povo fica reclamando.

A Argentina tomando todas as medias protecionistas possíveis e imagináveis. Discutir isso? Pra quê se podemos discutir a gripe do porco? Afinal, o Mercosul é um bloco para promoção da saúde, e não do comércio regional!

Aliás, falou-se até em quebras de patente para produção de vacinas! Isso poucos meses após o Mercosul e a União Européia anunciarem intenções de retomar as negociações para um acordo. Vale lembrar que o que emperrou o último, em 2004, entre outros, foram questões de propriedade intelectual e industrial… Se que a presidente Cristina, ao falar do assunto, estava se referindo à vacina que o Brasil está desenvolvendo? Não me espantaria…

Aliás, sobre isso, o empresariado brasileiro já quer que o caso da Argentina e suas medidas protecionistas seja levado à OMC. Essa é a prova maior de que o bloco não serve pra quase nada que não a redução de alíquotas de importação. Explico: o Mercosul tem o seu próprio mecanismo de solução de controvérsias. Mas ninguém acredita muito nele… Será que o fato de a cúpula de Chefes de Estado ficar discutindo tudo menos o que interessa explica algo?

Por fim, pra dar um toque ‘latino’ à reunião: protestos. Índios, empresários, enfim…

E a palhaçada não terminou ainda… Amanhã tem mais!



Categorias: Américas, Organizações Internacionais


0 comments