Retrospectiva e Perspectivas

Por

2015 foi um ano intenso, difícil de descrever em poucas palavras. Durante o ano que passou, vivenciamos crises de dimensões antes inimagináveis nas esferas políticas interna e internacional, ambiental e humanitária, principalmente.

Vimos um cenário político nacional de fortes embates desde o início do novo mandato da presidenta Dilma, após as eleições mais acirradas desde a redemocratização do país, passando por graves momentos de crise em sua governabilidade. Diante de um Congresso conservador, vimos escândalos de corrupção se reproduzirem ainda com maior ênfase, começamos a acompanhar um processo de “impeachment” e sentimos as consequências impactantes de toda essa instabilidade na economia e nas relações internacionais do Brasil.

Internacionalmente, vivemos um cenário não menos complexo e durante o qual vimos a guerra na Síria alcançar novas e dramáticas proporções, com o dramático aumento no número de vítimas inocentes que perderam suas vidas ou foram obrigadas a se deslocar forçosamente de seus locais de origem. Para além da crise síria, 2015 foi o ano em que nenhum país, inclusive o Brasil, pôde se furtar a discutir a temática dos refugiados já que 1 em cada 122 pessoas no mundo hoje é refugiada, deslocada interna ou solicitante de asilo, segundo as Nações Unidas. Vimos também com tristeza e preocupação o fortalecimento de grupos extremistas no Oriente Médio que chocaram o mundo por sua brutalidade, logrando elevar inclusive os níveis europeus de alerta após ataques cruéis, especialmente na França.

No ano em que foi realizada a esperada Conferência das Partes da Convenção-Quadro sobre Mudança do Clima (COP21), o Brasil viveu ainda o maior desastre socioambiental de sua história após o rompimento de barragens em Minas Gerais com resíduos de mineração cuja lama, além de toda a destruição imediata, ainda deve causar consequências ambientais por anos em todo o ecossistema impactado.

Após esses breves elementos sobre fatos de destaque ocorridos no último ano, a equipe responsável pela Página Internacional gostaria de realizar também uma retrospectiva interna. 2015 foi, para nós, o ano em que deixamos de realizar postagens com periodicidade regular desde a criação do blog, em janeiro de 2009. Somando sete anos de (muita) história, durante os quais criamos e alimentamos quase que diariamente um espaço democrático para o compartilhamento de visões sobre fatos internacionais que afetam nossas vidas cotidianas, a Página Internacional informa o encerramento, neste momento, de suas atividades regulares.

O projeto que começou com um grupo de jovens universitários na cidade de Franca, em São Paulo, viu os membros de sua equipe, felizmente, seguirem novos rumos e ampliarem suas responsabilidades profissionais em diferentes partes do Brasil e do mundo, fazendo com que a dinâmica de atualização do blog fosse adaptada às novas realidades no decorrer dos anos. Hoje, nós, colaboradores, entendemos que é momento de oficializar essa pausa aos leitores, amigos e colegas que sempre nos acompanharam e apoiaram em cada momento, superando as dificuldades e possibilitando importantes conquistas.

O blog e a nossa Página no Facebook permanecerão ativos para o acesso ao registro desses sete anos de história compartilhada, bem como para a eventual publicação de posts especiais.

Agradecemos sinceramente a todos que, direta ou indiretamente, tornaram possível a construção da Página Internacional que, para nós, foi e é motivo de muito orgulho e satisfação. Que 2016 e os anos vindouros sejam de novos horizontes a todos, na certeza de que certos ciclos se fecham apenas para que novos ciclos possam se iniciar. Muito obrigado!


Categorias: Post Especial


0 comments