Post Rápido: Índia nuclear

Por


Olá, leitores!

Como o Alcir disse, todos os colaboradores estão muito atarefados por esses dias, mas vou postar rapidamente sobre o anúncio da Índia de que igualou a capacidade nuclear às grandes potências. As armas juntas tem 200 quilotons de potência. 50 quilotons já são consideradas bastante destrutivas. E lá vem mais polêmica…

A Índia se recusou a assinar o Tratado de Não-Proliferação Nuclear (TNP) e começou a desenvolver seu arsenal nuclear em 1974. Em 2006, os EUA fecharam um acordo de cooperação militar com a Índia e nesse ano falava-se até em respeitar o TNP. Aqui mesmo no blog, já postamos sobre isso.

Ocorre que o anúncio da Índia veio num momento particularmente delicado no cenário internacional. Como se sabe, o Irã realizou simulações de operações militares testando mísseis de curta distância, poucos dias depois de anunciar que havia construído uma nova fábrica de enriquecimento de urânio. Os governos ocidentais tomaram isso como mais uma prova de que Teerã está desrespeitando as determinações da ONU. Mas a Índia pode!!!

Além disso, não podemos ignorar o Paquistão, vizinho perigosamente armado da Índia e reclamante da Caxemira. A região é turbulenta o bastante para mais esse pepino. O Paquistão tende a avançar em uma corrida armamentista.

Mas o Conselho de Segurança não deve agir com a mesma firmeza com relação à Índia. Sanções? Repreensões? Alguém vai ser mal visto por convidar o primeiro-ministro indiano para visitar o seu país? Não!

Mas com a Coréia do Norte e o Irã, melhor tomar cuidado. E isso não é uma ironia…


Categorias: Ásia e Oceania, Defesa, Oriente Médio e Mundo Islâmico, Paz, Segurança


0 comments