Post Especial [update]

Por

Quito, Equador


[21:16]

Tensão aumenta. Militares tentam “resgatar” Correa do hospital policial. Há troca de tiros entre policiais e militares. Correa segue impedido de deixar o hospital e rumar para o Palácio de Governo.

Rumores dão conta de um possível envolvimento de Lucio Gutierrez na conflagração da revolta de setores da polícia nacional. Congressistas, em entrevistas a veículos de imprensa locais, já admitiram rever a aprovação da Lei sobre o funcionalismo público, que deflagrou a situação.

[21:30]

Os militares tentam despistar os insubordinados. São vários carros que deixam o hospital. Não se sabe se, por fim, Correo conseguiu deixar o hospital. Os carros escoltados por militares foram alvejados por tiros. A primeira vista, o objetivo era efetivamente matar Correa. Policiais insubordinados também tentam controlar as antenas de transmissão dos canais de televisão locais.

[21:35]

Populares esperam a possível chegada de Correa ao Palácio de Governo. A informação é que a operação de resgate foi bem sucedida e que o mandatário chegará em poucos minutos. Possivelmente se organizará uma entrevista coletiva.

[21:45]

O presidente Correa chegou em segurança ao Palácio de Governo, discursa para a população reunida na Praça Grande. O povo ecoou “o povo unido jamais será vencido”. Fala em democracia, revolução cidadã e do sangue equatoriano derramado.


Link para transmissão ao vivo:

http://www.teleamazonas.com/

 


Categorias: Américas, Conflitos


3 comments
Mário Machado
Mário Machado

Menos mal que esse nefasto episódio do hospital tenha terminado, agora seria hora de comedimento, mas temo que as coisas tenham passado desse ponto. Abs,

Luís Felipe Kitamura
Luís Felipe Kitamura

Alcir,A política é bem instável aqui. Mas, com o respaldo popular que tem Correa, parece (sem querer chegar perto de afirmar qualquer coisa) que não há condições para um golpe de Estado no Equador. Acredito, inclusive, que sairá fortalecido.Outra informação, os policiais insubordinados supostamente gritavam "Viva Lúcio" (em referência a Lúcio Gutierrez). Abraços,

Alcir Candido
Alcir Candido

Kita, muito bom vc nos passar esse update como alguém que está aí vivendo essa situação.Você acha que é possível que o presidente sofra um golpe de fato?Os analistas no Brasil têm dito que a situação no Equador é um levante e não um golpe em si e que a maioria das forças armadas ainda estão do lado do presidente. Você acha que é isso mesmo ou é mais grave?Cuidado por aí, guri!