Post do Leitor

Post da leitora – Marcela Fontana

[Galera, hoje recebi um post de uma aluna do Ensino Médio, que está prestando vestibular e acompanha nosso blog! Tive a oportunidade de dar algumas palestras para a turma da Marcela Fontana, que estuda em Dourados – MS. Aparentemente, o tema não é relacionado às Relações Internacionais, mas não preciso dizer o quanto o descaso do governo com educação prejudica o desenvolvimento do país e sua projeção internacional. Compartilhando a indignação dos nossos leitores do ensino médio, segue o post. Piadas à parte sobre a citação que ela coloca, contextualizando, ela se refere ao caso do ENEM. O Dr. Fernando Haddad, mesmo com esse triste episódio, é um grande (e bem capacitado) ministro da educação. No caso do Lula, polêmicas e críticas à política externa à parte, também é inegável que está conduzindo um bom mandato. E boa sorte nos vestibulares, Marcela!]

ENEM: recorde da palhaçada


“Nunca na história dessa República (como diz o Lula) houve tantos palhaços no Brasil: quatro milhões no ensino médio, um no ministério da educação e outro na presidência da República…”. O comentário de Alcir Candido, autor deste blog, retrata o sentimento de indignação que tomou conta do país nas últimas semanas.

Dois dias antes da realização do ENEM, estudantes de todas as regiões do país depararam-se com a notícia de que a prova havia sido cancelada. Ainda bestificados e incrédulos com o que acontecera, eles e seus professores tentaram continuar com a programação escolar que fora toda modificada para adequarem-se às novas propostas desse exame. A tentativa não foi totalmente bem sucedida, afinal, eram visíveis o desanimo e a decepção de todos.

Sem muito que fazer sobre este assunto, todos decidiram esperar pela nova data de realização da prova. Crentes de que o ministro da educação, Fernando Haddad, escolheria uma data que não prejudicaria os estudantes – afinal, a proposta inicial deste novo ENEM era beneficiar e facilitar a vida dos mesmos –, a população mais uma vez pasmou-se diante das decisões. Haddad marcou a nova data para os dias 05 e 06 de dezembro. Esta data coincidiu com importantes vestibulares do país. Entretanto, o ministério da educação convenceu algumas faculdades a mudarem a data de seus vestibulares, evitando assim prejudicar os alunos. A tentativa foi em vão. Os estudantes continuam sendo prejudicados, pois agora varias faculdades tiveram as segundas fases marcadas para o mesmo dia.

Chega de tanta palhaçada. A educação é fundamental para um país – transforma e capacita às futuras gerações, e garante o desenvolvimento da nação. Já é hora de governantes e ministros acabarem com discursos que ficam só na teoria, e que, na pratica, são falhos. Já é hora do MEC (Ministério da Educação) deixar de estar ENEM aí para os estudantes. Já é hora de por um fim na palhaçada em que a educação se transformou.


Categorias: Post do leitor


0 comments