Obama vs Bush – Parte 1

Por

Estive refletindo esses dias e resolvi escrever algumas reflexões sobre esses famosos e influentes chefes de estado. Mesmo que o Obama esteja ainda no começo, vale a pena a discussão. Pretendo discutir um pouco o caráter messianico e salvador de Obama que mesmo sendo uma boa esperança, também não é santo…

A maior crítica a George W. Bush é em relação a seu belicismo, agressividade, ou a palavra que você quiser,mas durante sua campanha eleitoral para seu primeiro mandato, uma de suas propostas era a diminuição da participação americana em “assuntos que não diziam tanto a nosso (EUA) respeito”. O que o fez mudar de direcionamento foi o 11 de setembro, sem sombra de dúvidas.

O lobby das indústrias armamentistas na política norte-americana é conhecidamente vasto, empregando centenas de lobistas e milhões de dólares em contratos que favorecem a maior parte dos congressistas, apenas esperando algum motivo para se engajarem em um novo conflito e ganharem mais comissões. Isso foi suficiente para toda a burocracia americana ganhar um novo rumo, que se manteve até 2008.

Somando o 11/09 mais o fato de que em nenhuma democracia de fato os chefes da nação governam sozinhos mais a pressão pública por vingança/retaliação, uma postura mais agressiva seria esperada de qualquer pessoa que estivesse no comando da Casa Branca, até mesmo de um hippie.

Barack Obama dificilmente se elegeu sem o apoio dessas indústrias e de outros setores “do mal”. O povo acredita nele e o tem quase como messias. Dificilmente a reação a um evento semelhante ao 11/09 teria diferenças consideráveis.


Categorias: Estados Unidos


1 comments
JefCor
JefCor

Muda o cachorro mas não se muda a panela onde ele come.