O universo e a América Latina

Por

 

No dia que já ficou marcado pela escolha do primeiro Papa latino-americano da história, um outro acontecimento também de proporções históricas para a América Latina merece destaque. No Chile, foi inaugurado hoje o maior projeto astronômico do mundo, o observatório ALMA (da sigla em inglês “Atacama Large Millimeter/submillimeter Array” ou Grande Conjunto milimétrico/submilimétrico do Atacama). [Leia mais sobre o assunto aqui e aqui.]

Dadas as excelentes condições geográficas do local escolhido, após uma década de construções, mais de 1 bilhão de dólares de investimento e a participação ativa de instituições do Chile, dos Estados Unidos, do Japão, de Taiwan e da Europa, a inauguração deste observatório parece abrir uma nova janela de oportunidades ainda desconhecidas para o estudo do universo.

Trata-se da mais avançada estrutura já construída nesta área, sendo que, reunidas, as antenas do observatório podem operar como um imenso telescópio de 16 quilômetros (!) de diâmetro. Tamanho poder de captação de imagens traz consigo a possibilidade de melhor estudar aspectos ainda obscuros para os cientistas, tais como o processo de formação das galáxias e mesmo a origem da matéria orgânica e da vida.

Se o mais incompreensível do mundo é que ele seja compreensível, o ALMA poderá representar, a partir de agora, uma impressionante ferramenta neste processo humano de constante busca pela compreensão dos mistérios do universo em que vivemos. A mobilização internacional neste sentido é grande, o que faz com que todos os olhos se voltem – ainda mais – para uma América Latina que emerge e mostra sua centralidade no contexto mundial (ou mesmo universal!) da atualidade… 


Categorias: Américas


0 comments