Nada de novo em… opa

Por

Post breve sobre as novidades da ilha de Cuba. No dia de hoje o congresso do Partido Comunista deu início a votações para os cargos de liderança do partido (ou seja, do país). Com isso, é esperado que Raul Castro assuma oficialmente o posto de secretário do partido, deixando o velhinho Fidel curtindo a aposentadoria e apenas soltando seus pitacos na imprensa quando bem entender. Mas outras novidades vieram com algumas declarações bem pontuais, justamente dos irmãos Castro. Hoje mesmo Fidel conclamou aos novos líderes cubanos que este é o momento de retificar tudo que deva ser revisto e mudado no futuro de Cuba, enquanto Raul já defendeu que haja limites no tempo de permanência nos cargos de liderança.

Bom, é claro que estamos esperando mudanças em Cuba desde que Fidel saiu de cena há alguns anos, mas por enquanto nada de muito drástico ocorreu. O impacto dessas novidades recentes é basicamente a renovação política expressa de maneira mais clara pela primeira vez, por exemplo com a expectativa da possibilidade de um político mais jovem assumir o segundo cargo mais importante do país depois de mais de 50 anos de Castros. Isso também passa pela limitação dos mandatos e discussões mais pesadas sobre reformas econômicas (em discussão no congresso).

Parece que esse modelo cubano de socialismo vai resistir por um certo tempo. Como isso vai ocorrer, não sabemos. Vai ter a capacidade de conduzir um modelo híbrido como o chinês? Vai desabar? Os irmãos Castro provavelmente não vão ver como isso acaba (na verdade, talvez isso só comece quando eles saírem de cena definitivamente!), mas é inegável que estão, se não conduzindo, ao menos defendendo o caminho da mudança.


Categorias: Américas, Política e Política Externa


0 comments