Inocência…

Por

Este aí em cima limpando o salão é o 1° ministro da Itália, Silvio Berlusconi.

Presidente do Milan, um dos homens mais ricos da Europa, dono de duas redes de TV na Itália…

Bianca Fadel, você acha que o Lula não tem bom senso? Multiplique por 1000 que vc chega nesse cara.

Aliás, o nosso presidente é um gentleman perto do Berlusconi. Nossos senadores e deputados são moralistas perto dele. Se eu fosse colocar aqui todas as gafes dele, seria o maior post da história deste blog com toda certeza. E ele diz que nunca cometeu gafes…

Clique aqui e veja a da vez. A esposa do tal anda denunciando o cara por uma série de coisas. Ela disse que “sobre a influência do seu marido, a política italiana havia se convertido em um lixeiro sem pudor” onde só contam o físico e a televisão, e em que muitos pais estão dispostos a fechar os olhos e oferecer suas filhas virgens ao dragão” (veja de onde este trecho foi tirado). No caso, o dragão é o esposo dela. Não sei, mas ela começou a ficar brava mesmo quando o Berlusconi, sem saber que o microfone estava ligado, pediu para “apalpar” uma voluntária em um evento, além do suposto caso com uma mocinha de 18 anos.

Esses dias ele veio com a história de colocar modelos pra serem candidatas à cargos legislativos na Itália (só 20% das candidaturas do seu partido). Uma ‘bela’ tática, né?

Qual foi a novidade dessa vez? Simples: essas fotos que estão no link que eu coloquei foram proibidas na Itália pelo próprio Berlusconi. Ele já está meio capengando por lá, e num país religioso e moralista como a Itália festinhas como aquelas não são bem vistas, poderiam ser a gota d’água.

Mas ele subestimou o poder da internet, que é bem maior hoje do que das outras vezes que foi 1° ministro. O jornal espanhol El País simplesmente publicou as fotos hoje…

Ele disse que as fotos são “inocentes”, uma agressão à intimidade de seus convidados, e que vai processar o jornal.

Vamos ver no que dá.

Aliás, sei que nosso blog tem leitores na Itália. Poderiam nos dizer como estão as coisas por aí com relação a isso, não é?


Categorias: Europa, Mídia