Índia vai às urnas

Por

Pessoal, hoje começaram as eleições legislativas na Índia. São 714 milhões de eleitores que participam de um processo lento e complicado, que tem ao todo cinco etapas e na de hoje 140 milhões puderam votar. Os resultados finais do pleito estão previstos para 16 de Maio. Entenda o processo como um todo aqui.

Mas porque essas eleições são tão importantes, afinal? A Índia é um país estratégico hoje, sobretudo num momento de alta dos tais emergentes. É um dos BRIC (Brasil, Rússia, Índia e China), portanto, acredita-se que em uma ou duas décadas fará diferença na economia mundial. Além disso, é um dos poucos países a ter armas nucleares (pelo menos declaradamente).

A Índia está em uma região de grande importância geopolítica, próxima do Afeganistão (foco de insegurança e desestabilidade no planeta), tem fronteiras com o Paquistão, que também tem armas nucleares e com quem tem conflitos fronteiriços. Está perto da China, Japão e também da Rússia. Além disso tudo, ainda é um dos maiores “produtores”” de serviços e tecnologia do mundo.

É mole ou quer mais?

Mesmo assim, é um país extremamente fragmentado. Inúmeras etnias, religiões, línguas e um complicado sistema de castas completa o caldeirão de problemas que eles têm. Ainda é, de acordo com o termo de Thomas Friedman, uma cleptocracia. Isso significa que a corrupção está arraigada na sociedade e na política muito fortemente. Como se não bastasse, o país vem sendo assolado por ataques terroristas (lembram daquele do hotel em Bombaim ano passado?). Não podemos nos esquecer também da absurda desigualdade social.

Ainda tem a tal da crise econômica, que também está mostrando as garras por lá e, provavelmente, terá impactos sobre emprego, produção, crescimento econômico, enfim. As conseqüências disso tudo não se sabe muito bem quais serão, mas normalmente não são boas em lugar nenhum.

Por isso essa eleição é tão importante e acompanhada pelo mundo. Um país tão importante hoje para a economia, política, segurança internacional, entre outros, não pode ficar em situação tão instável. Assim, esperemos que o novo parlamento possa fazer alguma coisa.

Neste caso não em aprovar boas leis, como bem quis nosso querido Montesquieu, mas que possa fazer alianças suficientemente fortes para manter um governo que não vá pra lona e deixe a coisa ficar ainda pior. Ou seja, mais pro lado do Maquiavel mesmo.


Categorias: Ásia e Oceania


1 comments
Teilor
Teilor

Vale lembrar também que a Índia se tornou uma potencia mundial no mercado de tecnologia, vendendo serviçoes e mão de obra muito barata para o resto do mundo.Pode-se contratar 7 profissionais de TI indianos com o que se gastaria para contratar apenas um profissional no Brasil.