Imagem da Semana

Por

Na última quarta-feira, dia 27, um trecho de aproximadamente vinte metros da “East Side Gallery” do Muro de Berlim foi removido em função de um projeto imobiliário da cidade que visa à construção de imóveis de luxo. Mesmo com inúmeros protestos contrários dizendo que a Alemanha estaria “vendendo sua própria história”, não houve resistência no local, pois mais de 250 policiais estavam lá para manter a dita segurança. 

O Muro de Berlim é a principal atração turística do país e, obviamente, da própria capital. Construído ainda em 1961, tornou-se símbolo tanto do colapso quanto da Guerra Fria, propriamente dita. Ruiu em 1989, ano que pôs fim ao conflito bipolar entre Estados Unidos e União Soviética e marcou a reunificação alemã. 

Trata-se da retirada de uma pequena parte do muro, mas nada justifica sua remoção. Até porque é considerado um dos maiores emblemas da história contemporânea. De uma maneira ou de outra, todos perdem com isso. Lamentável. 

Fonte: foto e informações disponíveis aqui.