Há um ano...

Por

Calendário
Neste Dia Internacional da Mulher, felicitamos todas as nossas leitoras e relembramos os principais assuntos discutidos no blog há um ano!

Em clima comemorativo, o post do ano passado intitulado “Mulheres do mundo” apresentou uma interessante reflexão sobre a data e sobre o empoderamento feminino, valendo a pena a releitura de um tema que não deixa de ser atual.

Tínhamos ainda posts do então leitor, hoje colaborador, Victor Uchôa, trazendo à tona vários temas, dentre os quais a Copa do Mundo no Brasil. A pouco menos de 100 dias para o início da Copa, toda a polêmica sobre o (des)cumprimento dos prazos, os gastos públicos exacerbados e a falta de investimentos de longo prazo em infraestrutura e mobilidade urbana refletem a realidade de um país que, como mencionado no post há um ano, pode até realizar satisfatoriamente um evento deste porte, porém não garante a melhora na vida dos cidadãos fora dos estádios…

Também o leitor Diego Antonio Perini Milão contribui com um post do leitor envolvendo futebol e política, mais especificamente em uma análise sobre a polêmica com os torcedores corinthianos na Bolívia em termos de soberania nacional: vale a pena rever sua argumentação. Há algumas semanas, o Corinthians venceu a ação frente à Confederação Sul-americana de Futebol (CONMEBOL), encerrando o caso após um turbulento ano de debates judiciais.

Por fim, o tema mais relevante no cenário internacional há um ano foi, é claro, o falecimento de Hugo Chávez. E desde então a Venezuela não saiu dos holofotes. Com a morte de seu carismático e polêmico líder, o país se viu diante de uma situação nova, dividido perante os seguidores e contestadores da herança chavista em âmbito nacional. Com Nicolás Maduro seguindo o legado de Chávez no poder, o país tem sofrido duras consequências da crise econômica na prática, com a criminalidade, a altíssima inflação e a escassez de produtos básicos surpreendendo.

Estudantes e oposição nas ruas protestam desde fevereiro pela renúncia do presidente, sendo que a morte de vários manifestantes demonstra a gravidade da crise para o país e a região. Pela primeira vez, a Venezuela solicitou à UNASUL o envio de uma comissão de observação para contribuir à solução da crise – cujos contornos se mostram ainda bastante incertos.

Postando, relembrando e refletindo: este é o objetivo da nossa coluna “Há um ano…” na Página Internacional!


Categorias: Américas, Brasil, Há um ano...