Há um ano...

Por

Um ano. Trezentos e sessenta e cinco dias. Tempo mais do que suficiente para a agenda internacional alterar-se rapidamente e, da mesma forma, tempo breve demais para configurar grandes alterações em processos que parecem há muito estar estacionados. Muitos temas “do momento” dissolvem-se nos pronunciamentos e da mídia internacional enquanto outras questões parecem que jamais se retirarão da primeira pauta.

Retomemos o que ocorria no blog e no mundo há exato um ano. No post do dia 09/03, o Giovanni tratava de um tema já bem recorrente no blog e, mais ainda, recorrente na agenda internacional: o processo de paz entre Israel e Palestina (clique aqui para conferir). À época, tentava-se reiniciar os diálogos entre os dois Estados e, ao mesmo tempo, Israel havia autorizado a expansão dos assentamentos judaicos na Cisjordânia. Uma análise muito interessante que assinala que as expectativas de paz na região voltar-se-iam para o futuro, e hoje, um ano depois, observa-se um mesmo movimento de olhar para outro futuro distante.

No dia seguinte, tratou-se do polêmico discurso de Lula sobre os prisioneiros políticos cubanos, no qual o presidente afirmou que a greve de fome não era pretexto para a libertação de presos políticos. Uma confusão de alguns conceitos, misturando o entendimento de presos políticos com o de criminosos comuns, que gerou amplos questionamentos, tanto no plano interno, quanto externo (clique aqui para reler o texto).

Na mesma semana, o Alcir abordou o polêmico caso do contencioso do algodão (para ler, clique aqui), entre Brasil e os Estados Unidos, em âmbito da OMC. O Brasil havia acabado de divulgar a lista de possíveis itens que seriam retaliados. A retaliação não prosseguiu e o governo brasileiro ainda espera, nas palavras utilizadas no post, um xeque mate.

Bom, esses foram alguns posts e temas tratados há um ano e a há aproximadamente um ano. E para não perder o costume: é isso aí, pessoal, postando e relembrando!


Categorias: Há um ano...


0 comments