Há um ano...

Por

Um ano se passou desde a morte de um dos nomes mais comentados na última década: Osama Bin Laden. A polêmica envolvendo a morte do, até então, “homem mais procurado do mundo” dominou as postagens do blog há um ano. [(Re)Veja os posts aqui, aqui e aqui.] 

As incertezas em relação ao modo como o terrorista foi capturado/assassinado/sepultado ainda geraram polêmica por vários dias, mas já se desenhava a certeza de que Osama seria um trunfo importante para (o seu quase xará) Obama. Aqui estamos nós, um ano depois, em meio ao furor das eleições norte-americanas. E as previsões se confirmam, é claro. 

As decisões de Obama envolvendo Bin Laden estão sendo fortemente “publicizadas” no sentido de demonstrar o perfil de um líder destemido, pronto a correr riscos pelo bem e pela prosperidade dos Estados Unidos. [Veja aqui vídeo recente da campanha de Obama protagonizado por Bill Clinton exatamente sobre o “caso Bin Laden”.] 

Fato, contudo, é que a morte de Bin Laden foi a única conquista “a não ser adulterada por políticas partidárias e a ser comemorada por praticamente todos os americanos, de todas as inclinações políticas” durante a gestão Obama. O caminho eleitoral ainda é longo até novembro, quando acontecem efetivamente as eleições norte-americanas. E com certeza referências de um ano atrás não vão faltar em meio aos acalorados debates entre os candidatos. 

Curiosamente, há um ano tivemos ainda no blog uma postagem de temática bastante similar ao post dessa semana sobre a União Europeia. Vários são os questionamentos sobre o futuro da integração europeia diante de seus desafios contemporâneos. 

Enquanto, no ano passado, o Giovanni finalizava seu post com uma reflexão mais cética, sugerindo que a mesma diferença que conduziu à união poderia levar à sua desagregação, este ano o Cairo desenvolveu em seu texto vários elementos importantes em relação ao bloco de forma mais otimista – sem deixar, contudo, de também reconhecer as dificuldades ainda enfrentadas pela União para se consolidar dia após dia em um complexo cenário de crise econômica. Trata-se de uma temática com certeza inesgotável e sobre a qual certamente ainda leremos muitos posts na Página Internacional… 

Conforme o tempo passa, vemos uma série de permanências e mudanças que delineiam cotidianamente as Relações Internacionais. Seguimos, então, postando e relembrando! 


Categorias: Estados Unidos, Europa, Há um ano...


1 comments
Pri Rosso
Pri Rosso

O cenário internacional é muito interessante, mudando a cada dia e sempre dando muito pano para manga. Nenhuma previsão é 100% correta e é isso que para mim é o mais interessante das RI.Quanto ao Osama, não sei se acredito em toda essa história, só sei que é uma estratégia de marketing muito forte para o Obama.