E lá vai o Obama!

Por

Eita que esse Obama é esperto demais. Veja aqui a nova dele. Restabelecer as relações diplomáticas com a Venezuela. E mais: reabrir a embaixada na Síria!

Já dissemos isso aqui no blog milhares de vezes: não tinha outra saída. A situação nos Estados Unidos estava de um jeito, que qualquer um que assumisse que tivesse o mínimo de bom senso teria de dar uma mudada nos rumos da política externa. O Bush esgotou as doutrinas de segurança. Só que o Obama está conseguindo não só fazer isso, como também virar o jogo e colocar os ‘inimigos’ contra a parede.

É isso mesmo. Ele virou a mesa. Assim como o Bush esgotou as doutrinas de segurança, a retórica do demônio do norte está quase vestindo o paletó de madeira. Um caso recente que pra mim mostrou o quanto esse Obama sabe mexer as peças do seu joguinho de xadrez: o discurso no Egito. Ouça nosso podcast: “um novo começo ou uma jogada de mestre?“.

Numa jogada, ou num discurso, ele mostrou respeito ao Islã, conhecimento sobre a cultura, admitiu os erros, deu o recado que ainda é o presidente da nação mais poderosa do mundo e estendeu a mão. “E agora?” deve ter se perguntado o presidente do Irã.

O que o Bush dava pros Chávez, Ahmadinejads, Moraleses da vida era munição. Motivo pra falarem mal. E aí ele respondia fechando embaixadas, movendo exércitos, enfim… O resultado? Mais motivos pros outros falar. O Obama fechou a boca desse povo todo. Tanto que o Chávez até autógrafo pra ele pediu. Não tinha jeito. E agora as embaixadas estão se reabrindo.

Não é só de ataques que se faz uma batalha. O recuo também é um movimento tático. Obama soube recuar no momento certo e desarmou os inimigos. Agora ele começa a atacar novamente, só que com novas armas.


Categorias: Américas, Estados Unidos


0 comments