Dilema americano

Por

Sim, ele fez. Escondeu a tortura

O mais novo velho dilema do Obama está dando o que falar nos EUA. Recentemente, o Attorney General de lá (algo como nosso Procurador Geral), decidiu abrir um inquérito para investigar as denúncias de tortura nos EUA. E aí ele meteu a mão num vespeiro sem tamanho. Só que quem vai acabar mordido pelas vespas vai acabar sendo o presidente Obama.

Quando assumiu o mandato, não era novidade pra ninguém que a CIA e as outras agências de inteligência dos EUA cometiam todo tipo de tortura contra os presos políticos. Inclusive o tão discutido waterboarding, que tomou conta dos jornais e noticiários durante muito tempo (veja aqui uma ‘lista’ dos métodos utilizados pelos EUA).

No entanto, por mais que se questione, os métodos eram parte de uma política contra ataques terroristas. Afinal, não é no bate papo no botequim com Skol que desce redondo que se consegue a confissão de um terrorista extremista.

Mas os abusos existiram. E aí? O que fazer? Investigar, encontrar e punir os agentes culpados ou esquecer essa história e tentar mudar um pouco os métodos? Obama optou pela segunda opção.

Só que quando todos estavam no meio da discussão sobre a reforma do sistema de saúde, eis que aparecem novos ‘causos’, como por exemplo, a terceirização da captura e interrogatório de membros da Al Qaeda… Nem o mais neoliberal do mundo pensou nisso, tenho certeza! Além disso, ‘surgiu’ a informação de que a CIA havia ameaçado matar os filhos de um suposto extremista e estuprar a mãe de outro durante interrogatórios.

E, com certeza, também há muitos outros interesses políticos e econômicos envolvidos na exumação de um assunto já sepultado pelo presidente Obama. Inclusive a ‘mudança’ do rumo das conversas por lá sobre a universalização da saúde.

E isso trará conseqüências para o presidente, inclusive num momento de popularidade baixíssima. E isso que muita gente quer mesmo.

E aí? Investigar os casos e mexer com agentes da CIA e outras agências responsáveis pela inteligência e segurança nacional dos EUA ou deixar o assunto de lado e enfurecer a mídia, as agências humanitárias e muitos eleitores?

Leia mais aqui.


Categorias: Estados Unidos, Política e Política Externa


1 comments
Ivan
Ivan

Como estadista ele deveria mandar a mídia e os republicanos irem pro raio que o parta, mas como ele quer se re-eleger um dia...Ele devia dar uma de Sarkozy e ficar passeando com a mulher pra desviar a atenção dos problemas. Ou ficar tomando cerveja com policiais racistas, igual fez passado...