Cruz Vermelha e Urbanização

Por

Neste sábado, 08 de maio, se comemora internacionalmente o Dia Mundial da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho, em homenagem à data de nascimento de Henry Dunant, criador da instituição no século XIX. Atualmente, em tempos de grandes dificuldades para cidades como o Haiti ou o Rio de Janeiro, o tema que envolve as comemorações do ano é relativo à urbanização e seus impactos na sociedade.


Para entender a amplitude da comemoração, é preciso refletir acerca da própria amplitude do Movimento Internacional da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho (mais informações aqui e aqui), o qual pode ser caracterizado como uma das maiores e mais reconhecidas instituições de assistência humanitária internacional.

A capacidade de vincular os âmbitos global e local a partir de uma estrutura em formato de rede torna peculiar o trabalho social desenvolvido pela Cruz Vermelha. Além da midiática atuação pela qual a instituição é usualmente reconhecida em períodos de desastres ou conflitos, o trabalho constante por meio de projetos locais que as representações de cada Estado promovem merece também notável destaque.

Ao trazer o tema da urbanização (que não é novo) à tona neste ano, a Cruz Vermelha pretende reforçar a discussão nesta esfera, já que, pela primeira vez na história, há comprovadamente mais pessoas vivendo em áreas urbanas do que em áreas rurais. Neste sentido, pois, aumentam também os desafios humanitários de um mundo urbano, tal como pode ser visto na Declaração Oficial conjunta dos presidentes da Federação Internacional das Sociedades da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho e do Comitê Internacional da Cruz Vermelha por ocasião desta data comemorativa. (Mais informações a respeito dos efeitos da urbanização aqui.)

Vê-se, então, que a partir das iniciativas comemorativas e da idéia “Nosso mundo, sua ação”, lema da campanha global da Cruz Vermelha, é que se pode avaliar a importância de ações humanitárias nas Relações Internacionais contemporâneas. E, portanto, que a reflexão acerca dos aspectos da urbanidade nesse contexto possam guiar a comemoração desta importante data e ampliar/renovar o debate a respeito.


Categorias: Organizações Internacionais


0 comments