Congelando

Por

Enquanto o Brasil vive o auge do verão, com sol e calor às vésperas do Carnaval, no Velho Continente a situação é absolutamente contrária. Um dos mais rigorosos invernos dos últimos tempos é vivido na Europa este ano e as consequências práticas deste fato alcançam níveis alarmantes.

“Morrer de frio” deixou de ser uma expressão retórica para se tornar uma preocupante realidade neste inverno europeu. Mais de 600 mortes (!) já foram registradas em toda a Europa (especialmente na Ucrânia) devido às nevascas desde meados de janeiro. E este número continua aumentando exponencialmente a cada dia, já que é enorme a quantidade de pessoas em situação vulnerável – notadamente os moradores de rua – e as medidas sociais de urgência para protegê-las avança em ritmo mais lento que a queda de temperatura…

Além do grande desafio social, ainda existem consequências econômicas importantes advindas do frio extremo: vias marítimas, rodoviárias e ferroviárias se tornam intransitáveis; safras agrícolas apodrecem antes de chegarem a seus destinos; cidades e até mesmo países (caso da Sérvia) são isolados, etc. [Na foto, vê-se uma pessoa passeando com seus cachorros sobre o Rio Danúbio, um dos mais importantes canais europeus – totalmente congelado!] Muitas vezes, estas consequências ultrapassam o nível local e alcançam os âmbitos nacional e internacional, influenciando o comportamento dos demais atores devido a características naturais imprevisíveis e/ou incontornáveis.

Diante desta situação de “estado de emergência” decretada em vários países, estudos concluem que a intensidade deste inverno está diretamente relacionada à evolução do aquecimento global. Compreender em que medida a diminuição do gelo no Ártico influencia o frio europeu parece ser um grande desafio para geólogos e especialistas nesta área. Compreender de que forma a comunidade internacional vai se preparar daqui pra frente para enfrentar esta situação e buscar alternativas à sua intensificação é tarefa para todos nós.


Categorias: Europa, Meio Ambiente


0 comments