Condannato!

Por

Condenado. Este é o mais novo status de Berlusconi, que ilustrou as grandes manchetes internacionais nestes últimos dois dias. Dentre os seus muitos processos judiciais (no total já foram 33!), o polêmico ex-primeiro-ministro italiano foi hoje pela primeira vez condenado à prisão, devido às fraudes fiscais em relação a direitos televisivos de filmes (caso Mediaset, veja mais aqui.)

Sua condenação inicial de 4 anos foi reduzida em algumas horas a apenas 1 ano, devido a uma lei italiana de anistia. E, na verdade, a probabilidade de que Berlusconi seja realmente preso é baixa, considerando os trâmites judiciais de apelação que já estão sendo efetuados por seus advogados. O ex-primeiro-ministro chegou mesmo a declarar que o julgamento foi intolerável, sugerindo que “com juízes como estes este país se torna bárbaro e insuportável, deixa de ser uma democracia” (!).

Apesar da baixa probabilidade de vermos uma foto de Berlusconi efetivamente atrás das grades em um futuro próximo, é clara a importância desse julgamento para a história política italiana e internacional. Após anos de investigações, finalmente uma decisão final foi apresentada, mobilizando a população italiana e agitando o cenário político internacional.

Tendo passado 17 anos no poder, Berlusconi foi protagonista de diversas mudanças na política italiana, tornando-a bastante personalizada. Em meio às graves consequências da crise econômica no país, renunciou ao seu cargo no final do ano passado – deixando ao seu sucessor o enorme desafio de reerguer a Itália em uma União Europeia já bastante enfraquecida.

A questão, pois, envolvendo a condenação de Berlusconi pode ser considerada um marco simbólico principalmente para a população do país, revertendo pela primeira vez um paradigma tácito de impunidade. Condenado, os italianos podem finalmente acreditar que um líder – mesmo que seja Berlusconi – não goza de liberdade incondicional em sua vida pública e privada…


Categorias: Europa, Mídia, Polêmica


0 comments