Apreensão e luto antecipado

Por

Drama queda avião
Desastres aéreos sensibilizam e repercutem internacionalmente de forma ampla, dada a quantidade de vítimas fatais, a incerteza sobre as causas desses desastres e o impacto no dia-a-dia de milhões de pessoas que dependem do transporte aéreo. Elementos que não se comparam ao drama vivido pelos familiares e amigos enquanto permanecem as incertezas sobre um caso assim…

Há quase 48 horas, o desaparecimento de um avião com 239 pessoas a bordo na Ásia aflige centenas de familiares dos passageiros – principalmente chineses, causando apreensão e um triste sentimento de luto antecipado no mundo inteiro.

O mistério envolvendo o desaparecimento do avião na rota Malásia-China persiste, já que foram encontradas manchas de óleo no oceano, mas ainda nenhum resquício de destroços do avião pôde confirmar as hipóteses. Em momento assim, mesmo a hipótese de terrorismo está sendo cogitada, já que aparentemente dois passageiros do voo embarcaram (!) com passaportes roubados, o que torna a situação ainda mais complexa.

Pensar que um avião de uma das maiores companhias aéreas asiáticas possa simplesmente sumir da rota em pleno ano de 2014 parece cena de filme hollywoodiano, mas, de fato, reflete um acontecimento real que, se confirmado, pode configurar-se no pior desastre aéreo do mundo na última década. Fica o registro de apoio do blog neste momento, bem como a expectativa de que o mistério se esclareça pela paz de todos os envolvidos.


Categorias: Ásia e Oceania, Post Especial


Esclarecimento – Dificuldades técnicas

Por

Em construção Caros leitores e leitoras,

Como muitos devem ter percebido, desde a última quarta-feira (26/02), a Página Internacional esteve fora do ar devido a dificuldades técnicas relacionadas à hospedagem do blog. Infelizmente, o problema com a empresa responsável afetou não apenas nosso blog, mas inúmeros sites que passaram os últimos dias em situação similar, com acesso impossibilitado. Desta forma, apenas no dia de hoje (05/03) estamos retomando nossas postagens normalmente.

Gostaríamos de nos desculpar pelo imprevisto, de modo que todas as medidas necessárias à normalização do acesso estão sendo tomadas. Neste processo, agradecemos a todos pela paciência e especialmente ao Fabricio Gava – colaborador honorário do blog – por todo o apoio técnico.

Atenciosamente,

Equipe Página Internacional


Categorias: Post Especial


Novo prazo para o sorteio do livro “O mundo”

Por

Sorteio LivroA Equipe Página Internacional gostaria de compartilhar com todos a extensão, em uma semana, do prazo para que todos os leitores e interessados participem do sorteio de dois exemplares do livro “O Mundo – Um guia para principiantes”, do sociólogo Göran Therborn.

O prazo para o sorteio, que se encerraria hoje, agora vai até a próxima segunda-feira, dia 24 de fevereiro, com comentários aceitos até às 23h59. Não deixem de participar!

Neste mês de comemorações pelos cinco anos do blog, concorrer a este ótimo livro é muito simples. Basta demonstrar seu interesse em forma de comentário e deixar seu e-mail para contato no post oficial do sorteio:

http://www.paginainternacional.com.br/sorteio-do-livro-o-mundo/

Esperamos a participação de todos nesta última semana de promoção! Boa sorte!


Categorias: Post Especial


Sorteio do livro “O Mundo”

Por

Nos últimos dias, a Página Internacional obteve duas marcas históricas. Além de comemorar cinco anos de vida, conseguiu alcançar a marca de dois mil seguidores em seu perfil no Facebook.

Nós, colaboradores, prezamos muito por manter a escala de textos para que o blog esteja sempre atualizado e conte com a participação ativa dos leitores. É você, leitor, que realmente faz e acontece na Página Internacional. Nosso intuito é informar sobre os diversos assuntos das Relações Internacionais e nada disso seria possível sem o seu constante apoio.

Por isso, quem faz aniversário é a Página Internacional… mas quem ganha o presente é você!

Sorteio Livro

Em parceria com a Editora Contexto, sortearemos dois exemplares do livro “O Mundo – Um guia para principiantes” do sociólogo Göran Therborn! Para participar, basta fazer um comentário neste post com os dizeres “QUERO PARTICIPAR” e nele informar seu e-mail para entrarmos em contato posteriormente, caso seja um dos ganhadores.

Ficou interessado? Quer ganhar o livro? É muito simples: faça seu comentário logo abaixo! O novo prazo para a participação de todos os interessados é a próxima segunda-feira, dia 24 de fevereiro de 2014, concorrendo todos aqueles cujos comentários sejam postados aqui até às 23h59.

Participe! Divulgue para seus amigos, familiares e conhecidos. Ainda está em dúvida? Confira logo abaixo uma breve descrição de “O Mundo” de Göran Therborn:

“Quando o assunto é a humanidade, nós todos não passamos de principiantes”. É assim que Göran Therborn, sociólogo e professor emérito de Sociologia na Universidade de Cambridge, começa o prólogo do seu mais novo livro publicado no Brasil. Trata-se de “O Mundo – Um guia para principiantes”, obra do autor que procura trazer ao debate questões sobre a sociedade humana em pleno século XXI.

Como o próprio título do livro revela, a obra é indicada para estudantes e iniciantes das ciências humanas. As Ciências Sociais estão presentes na publicação como um todo, sendo que Therborn mescla sua bagagem de estudos sociológicos com grandes temas presentes nas Relações Internacionais. Globalização, economias emergentes, direitos humanos, geocultura, queda da supremacia dos países ocidentais… Tudo é levado em consideração por Therborn para responder a uma grande pergunta: “Como a humanidade chegou até aqui e quais são nossas perspectivas?”.

Para os interessados nas Relações Internacionais, o livro passa uma interessante visão multidisciplinar condizente com essa área científica. Em “O Mundo – Um guia para principiantes” há a preocupação em responder a questões sobre a essência da humanidade sem deixar em segundo plano nossa história e os recentes acontecimentos internacionais. Em quatro capítulos, Therborn ilustra reflexões sobre “quem somos e para onde vamos” num palco em que política, cultura, economia, sociedade e tecnologia se misturam.

Aproveite para conhecer mais sobre o livro aqui e sobre a Editora Contexto aqui.


Categorias: Post Especial


5 anos da Página Internacional

Por

Balões
Quem disse que me mudei?

Não importam que a tenham demolido:
a gente continua morando na velha casa em que nasceu”

Mario Quintana não teria como expressar melhor os processos de mudança. Mudamos, mas é difícil alterar nossa essência, nossa casa. Como a vida, as relações internacionais também são assim. Continuidades e rupturas caminham lado a lado. E nós da Página Internacional buscamos, ano após ano, acompanhar esses processos da melhor forma possível.

Como o mundo, não poderíamos nos furtar da mudança. Especialmente, em um momento tão especial que é janeiro de 2014. Há 5 anos, em 14 de janeiro de 2009, Alcir Cândido iniciava um blog com um objetivo: criar um espaço, não necessariamente acadêmico, que possibilitasse todos os tipos de discussão em relações internacionais.

Hoje, 5 anos depois, podemos dizer que a Página Internacional tem atingido esse objetivo inicial. Isso não tem sido mero resultado do esforço dos primeiros colaboradores e dos novos que fomos adquirindo ao longo da caminhada. Deve-se, principalmente, aos nossos leitores. Parafraseando o primeiro post do blog:

E quem faz a Página Internacional? Quem escreve os posts são internacionalistas, estudantes de relações internacionais e de outros cursos afins […]. Mas quem fará mesmo a Página Internacional serão aqueles que lerem, mesmo sem postar milhões de comentários, e que, de alguma forma, se sentirem mais informados e mais entendidos sobre o mundo.

Para comemorar esse momento especial para nós, e agradecer a vocês por ter nos acompanhado ao longo desses 5 anos, caros leitores, lançamos hoje o novo layout do blog. Mais moderno, dinâmico e simples, com ele, esperamos tornar as discussões ainda mais interessantes e prazerosas. Preparamos também um infográfico para representar um pouco dessa longa caminhada de cinco anos, e familiarizar os novos leitores com nossa história.

Como disse Mario Quintana, “Não importam que a tenham demolido: a gente continua morando na velha casa em que nasceu”. O blog antigo se foi, mas não o essência que sustenta a Página Internacional. A paixão pelas relações internacionais e os nossos leitores.

Infográfico comemorativo de 5 anos do blog


Categorias: Post Especial


Retrospectiva 2013: um ano de testes

Por


 

Um ano em que nos encontramos no meio de uma enorme agitação e incerteza e fomos testados a cada minuto de cada dia. Ban Ki-moon não poderia estar mais certo em sua mensagem de janeiro à Assembleia Geral das Nações Unidas. A comunidade internacional, os países e as sociedades enfrentaram inúmeros testes em 2013, e o mundo talvez atravesse uma das piores crises de sua história. Uma crise desconhecida, imprevisível, transversal e inédita que atinge indiscriminadamente a todos nós.

Há um sentimento de insatisfação generalizada, quando não de ódio, que se dissemina pelo globo. Nações estão em guerra, inseguras, ou em protesto, vidas estão no limite. De conflitos políticos, econômicos e socioculturais a demandas por serviços públicos de qualidade, passando por choques entre a modernidade e a tradição. Os atentados de Boston; intervenções militares francesas no Mali e na República Centro-Africana, com a anuência da ONU; o aprofundamento da situação crítica da Síria; disputas étnicas e religiosas na Nigéria e no Sudão do Sul; a onda global de protestos que arrastou Turquia, Brasil, Argentina, Tailândia, Ucrânia, entre outros.

A diplomacia está em crise! Faltam líderes, instituições críveis e, sobretudo, faltam ambição e visão de futuro. O abalo das relações diplomáticas não decorre apenas da ampla espionagem virtual promovida pelos Estados Unidos, senão também da incompetência da comunidade internacional em administrar essa insatisfação generalizada. Parece pouco provável uma solução definitiva. Japão e China continuam à beira de uma confrontação militar pela posse das ilhas Senkaku ou Diaoyu, e a solução provisória para o incidente do uso de armas químicas na Síria partiu da Rússia. Da mesma forma, um tratamento multilateral para a governança da internet partiu de Brasil e Alemanha. Cada vez mais, o protagonismo diplomático alarga as fronteiras do velho Ocidente. É preciso reconhecer isso.

Líderes não ocidentais surgem. Após a renúncia (inusitada) do Papa Bento XVI, assumiu o cardeal jesuíta Jorge Mario Bergoglio, o Papa Francisco. É a primeira vez que um latino-americano ocupa o posto e, para muitos, é considerado a personalidade mundial de 2013. Em sua primeira mensagem de Natal, a Urbi et orbi, o novo papa fez um apelo à paz mundial, ao lembrar que ela é um compromisso diário e que é feita em casa. Ele ainda convidou até os que não acreditam a desejarem a paz. O Brasil, novamente, se destacou em duas frentes neste ano: uma delas, com a eleição do diplomata Roberto Azevêdo para o cargo de diretor-geral da OMC, a qual aprovou um acordo global de comércio pela primeira vez; a segunda, a nomeação do general Santos Cruz para comandar as tropas da MONUSCO, missão de paz na República Democrática do Congo, que levou à rendição do M-23, principal grupo rebelde.

No ano da morte do revolucionário Hugo Chávez, uma nova (e surpreendente) liderança surgiu na região e no mundo: o presidente uruguaio Pepe Mujica. Ele substituiu a ideologia pelo pragmatismo. Seu discurso na Assembleia Geral da ONU foi muito aclamado, demonstrando que atingimos o limite, enquanto sociedade, do modelo político, econômico, cultural, etc. vigente no mundo. E deixou uma mensagem clara: “Para que todos os sonhos sejam possíveis, precisamos governar a nós mesmos, ou sucumbiremos porque não somos capazes de estar à altura da civilização em que fomos desenvolvendo.”

Luz e inspiração também não faltaram em dezembro, no mesmo ano em que perdemos a Dama de Ferro, quando a humanidade chorou a morte de Nelson Mandela. O líder africano, e mundial, deixou inúmeras lições imprescindíveis às nossas escolhas sobre o destino. Ao discursar em sua posse em 1994, a tônica foi a reconciliação: “Chegou o momento de sarar as feridas. Chegou o momento de transpor os abismos que nos dividem. Chegou o momento de construir.” Precisamos, urgentemente, enquanto seres humanos, reconciliarmos conosco. É ponto de partida para aprendermos a nos governar e, então, construir.

Que 2014 nos ensine a não apenas sobreviver aos testes que 2013 nos colocou, mas também a vencê-los. O mundo depende menos de concepções tradicionais e mais da quebra de paradigmas, já enunciados por lideranças passadas e algumas do presente. Enfim, leitores da Página Internacional, nós, da equipe, desejamos a cada um de vocês muita paz, saúde, alegria e principalmente esperança no ano vindouro. E reforçamos o convite para que continuem conosco. Vocês são a alma do blog!


Categorias: Post Especial


Post Especial: homenagem a Nelson Mandela (1918-2013)

Por


“Ninguém nasce odiando outra pessoa pela cor de sua pele, por sua origem ou ainda por sua religião. Para odiar, as pessoas precisam aprender, e se podem aprender a odiar, podem ser ensinadas a amar” (Nelson Mandela) 

O dia 05 de dezembro de 2013 entra, a partir de hoje, para a história. Faleceu agora há pouco o primeiro presidente negro da África do Sul, ganhador do Nobel da Paz e símbolo da resistência contra o Apartheid – política de segregação racial adotada no país durante grande parte da segunda metade do século XX –, seja ele um dos maiores ícones pacifistas de nosso tempo: Nelson Mandela, então com 95 anos. 

“Madiba”, como era carinhosamente apelidado, já se encontrava em precárias condições de saúde, tendo sido internado cinco vezes no decorrer dos últimos dois anos. A causa de sua morte adveio de infecção pulmonar. Vai-se uma das maiores personalidades do último século. Um ícone, um idealista feroz na defesa dos direitos humanos. O líder que tentou trazer aos sul-africanos um pouco de paz em meio a regimes segregacionistas e racistas. 

Em decorrência de sua luta ferrenha por maiores direitos da população negra, passou 27 anos da vida aprisionado. Após este período, tornou-se presidente de 1994 a 1999, tendo rejeitado permanecer no cargo mesmo com 80% de aprovação da população. Era simples e humilde: doava um terço do salário para fundação de caridade criada com o dinheiro do Prêmio Nobel da Paz de 1993. 

“A educação é a arma mais poderosa que você pode usar para mudar o mundo”, afirmava Mandela. Nasceu em 1918, formou-se em Direito em Johanesburgo e logo criou uma instituição chamada Liga da Juventude. Em 1958 foi preso acusado de traição, conseguiu escapar, mas anos mais tarde foi condenado à prisão perpétua. Neste período as manifestações ocorriam em peso no país, a exemplo do acontecido no famoso “Levante de Soweto”, episódio em que mais de quinhentos estudantes negros foram mortos em meio a passeatas pacíficas. Foi liberado em 1990, sendo que três anos mais tarde fora decretado o fim do Apartheid. Depois, conforme dito acima, tornou-se presidente e retirou-se da vida pública em 2004. Teve suas últimas aparições públicas durante a Copa do Mundo de 2010 e recentemente quando estava saindo de hospital em Pretória ao lado do atual presidente Jacob Zuma. 

De palavras finais, ficam as do presidente norte-americano Barack Obama, ganhador contestável (e político) do Nobel da Paz em 2009. Segundo ele, Mandela atingiu mais do que seria esperado de qualquer homem e, a partir de hoje, não mais pertence a nós, mas sim às eras. Seria muita pretensão admitir que há possibilidade de haver outros líderes do porte de Mandela. Figura-se ao lado de Gandhi e Luther King, outros inigualáveis. Que ele continue servindo e deixando seu legado no combate a um dos maiores males existentes a nível mundial: a intolerância. Vai-se o homem, permanecem seus ideais.


Categorias: África, Assistência Humanitária, Direitos Humanos, Post Especial


1º Conferência de Mercados em Destaque: BRICS e outros emergentes

Por

Caros leitores,

Gostaríamos de convidá-los para a 1º Conferência de Mercados em Destaque: BRICS e outros emergentes, evento organizado pelo nosso parceiro, Prisma Consultoria Internacional, a ser realizada entre os dias 25/11 e 27/11, na PUC-SP, no Auditório 239, prédio Bandeira de Melo, R. Ministro de Godoy, 969 – Perdizes.

O foco do debate será, primordialmente, a adaptação às mudanças na dinâmica da economia mundial pelos representantes de Brasil, Rússia, Índia, China, África do Sul e República da Coreia.

Entre esses desafios, serão abordadas questões como: demanda doméstica versus exportação como motor do crescimento, falta de abertura, protecionismo, dependência e vulnerabilidade; novas possibilidades de cooperação através de tratados; novas oportunidades de comércio Sul-Sul; commodities versus manufaturados; ampliação de pauta de exportação e políticas de investimentos e transferência de informação e tecnologia .

As palestras acontecerão tanto em português, quanto em inglês, não havendo tradução simultânea. Haverá emissão de certificados.

Abaixo o cronograma do evento. Confiram:

PROGRAMAÇÃO:

Dia 25 – África do Sul, China e Índia

17h45-18h: Credenciamento

18h:

G V Srinivas (Cônsul Geral da Índia no Brasil) Willem Van der Spuy (Consul Comercial do Consulado Geral da África do Sul em São Paulo) Daniel Lau (Diretor da KPMG na América do Sul) Auro Pagnozzi (Diretor Corporativo do ICBC- Industrial and Commercial Bank of China)

19h30: Coffee Break

Dia 27 – Coreia do Sul, Turquia e Brasil

17h45-18h: Credenciamento

18h: Jean-Claude Silberfeld (Diretor de Relações Internacionais e Comércio Exterior da FECOMERCIOSP – Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo) Suk Soo Jung (Gerente no KOTRA – Korea Trade-Investment Promotion Agency) Ramazan Kısa (Adido Comercial do Consulado Geral da Turquia em São Paulo) Mustafa Goktepe e Yusuf Elemen (Centro Cultural Brasil-Turquia)

19h30: Abertura Coffee Break

INSCRIÇÃO: As inscrições devem ser feitas através de preenchimento obrigatório de formulário.

Realize sua inscrição através desse link: https://docs.google.com/a/prismajr.com/forms/d/11VG4v4ViRyFwKrp4W7sSK6d_R5ZlV8tmn0zvGrqfbiQ/viewform

*Os palestrantes podem ser alterados sem aviso prévio. Qualquer mudança será prontamente atualizada no evento do Facebook ( https://www.facebook.com/events/474470429335860/?fref=ts ) ou no site da Prisma Consultoria Internacional ( http://www.prismajr.com/ )


Categorias: Post Especial


Divulgação – IX UNSP (GEPESOI/UNESP-Franca)

Por

Prezado leitor 

Estão abertas as inscrições para o IX United Nations Model of São Paulo (UNSP), o maior e mais tradicional modelo de simulação das Nações Unidas do estado. O tema central do evento deste ano é “Subdesenvolvimento e crises humanitárias: uma perspectiva internacional” e as discussões serão realizadas entre 28 de Outubro e 02 de Novembro na cidade de Franca, interior de São Paulo, a qual abriga um dos cursos de Relações Internacionais da Universidade Estadual Paulista (UNESP).

O modelo encontra-se em sua nona edição e é anualmente organizado pelo Grupo de Estudos, Pesquisa e Simulação de Organizações Internacionais (GEPESOI) da UNESP/Franca. Na presente edição haverá debates em três comitês, além da Assembleia Geral, sejam eles: Conselho de Segurança das Nações Unidas (UNSC), Conselho Econômico e Social das Nações Unidas (ECOSOC) e Organização Internacional para Migrações (OIM). 

Mais informações sobre o próprio GEPESOI, o histórico do UNSP, os comitês citados acima e a política de inscrições podem ser encontradas no site oficial do grupo: www.gepesoi.com 

Há também a página web, a qual está disponível em: www.facebook.com/gepesoi.unespfranca

Participe! 

[A Página Internacional aproveita para destacar que somos abertos à divulgação de eventos em qualquer área correlata às Relações Internacionais. Acreditamos que o contato entre estudantes de diversas áreas é muito relevante para que possamos crescer como uma comunidade de interessados nos temas internacionais. Para dúvidas, posts, parcerias ou qualquer outro tema que acharem relevante, enviem um e-mail para [email protected]].


Categorias: Post Especial


Divulgação – CONOSUR Rio 2013

Por

Prezado leitor 

Estão abertas as inscrições para o “XV Encuentro de Estudiantes y Graduados en Relaciones Internacionales del Cono Sur” a ser realizado na cidade do Rio de Janeiro entre os dias 08 e 11 de Outubro de 2013. 

O tema central do evento é “Conjunturas Regionais e Liberdade de Expressão” e o mesmo contará com inúmeras palestras sobre os mais variados temas das Relações Internacionais, dentre eles integração, segurança, economia, meio-ambiente, cultura e mudanças políticas. 

Para maiores informações, visite o site oficial do evento: www.conosur2013.com.br 

E acompanhe as notícias na página web também: www.facebook.com/Conosur2013 

Participe! 

[A Página Internacional aproveita para destacar que somos abertos à divulgação de eventos em qualquer área correlata às Relações Internacionais. Acreditamos que o contato entre estudantes de diversas áreas é muito relevante para que possamos crescer como uma comunidade de interessados nos temas internacionais. Para dúvidas, posts, parcerias ou qualquer outro tema que achar relevante, envie um e-mail para [email protected]].


Categorias: Post Especial